Procure no Apolo11
Segunda-feira, 22 mai 2023 - 10h31
Por Rogério Leite

Confirmado: Cratera mais velha do mundo tem 2 bilhões de anos

Provavelmente, você ainda não era nascido e também não havia seres humanos para registrar fotos do evento, mas novas datações químicas confirmaram que a gigantesca cratera de Yarrabubba, localizada na Austrália, foi criada após um impacto há 2.2 bilhões de anos, o que a torna a mais velha cratera existente em nosso planeta.

Computação gráfica mostra como seria a cratera Yarrabuba, há 2 bilhões. No centro destaca-se a colina Barlangi Hill, formada rocha derretida gerada pelo impacto da rocha espacial.<BR>
Computação gráfica mostra como seria a cratera Yarrabuba, há 2 bilhões. No centro destaca-se a colina Barlangi Hill, formada rocha derretida gerada pelo impacto da rocha espacial.

Com base em novos estudos, a cratera de Yarrabubba é 200 milhões de anos mais velha que a cratera de Vredefort, considerada até então a maior e a mais antiga cratera de impacto já descoberta na Terra, aberta após o impacto de um objeto há cerca de 2 bilhões de anos.

Embora o local da cratera Yarrabubba seja conhecido há anos, isso não significa que o local tenha sido fácil de ser encontrado. Devido à erosão, vulcanismo e atividades tectônicas toda a superfície da Terra muda diariamente e isso torna muito difícil localizar e datar crateras de impacto antigas. Os cientistas já sabiam que Yarrabubba era extremamente antiga, mas não tinham uma ideia precisa sobre o quão velha seria a estrutura.

Continua após a publicidade


Em um novo estudo publicado janeiro de 2023 na revista Nature Communications, pesquisadores revelaram estudar sinais praticamente invisíveis existentes no interior de Yarrabubba, capazes de trazer à luz informações valiosas sobre a cratera e sua idade.

Yarrabubba tem aproximadamente 70 km de diâmetro e no centro da feição é possível identificar uma pequena colina vermelha, batizada pelos pesquisadores como Barlangi Hill, interpretado como uma rocha derretida gerada pelo impacto.

Para estudar a cratera, os pesquisadores analisaram minerais cristalizados pelo choque espacial e também fizeram análises isotópicas para entender as reações químicas do zircão e monazita, com o objetivo de obter uma datação de idade mais precisa. Além disso, usaram uma técnica de datação com chumbo de urânio, que permitiu descobrirem que Yarrabubba formou 200 milhões de anos antes que a cratera Vredefort na África do Sul.

Evento de Extinção
Um detalhe bastante interessante da nova descoberta é que a colisão de enormes rochas espaciais coincide com o fim de uma era do gelo pré-histórica, quando a maior parte da Terra ainda estava congelada.

Para estudar os efeitos do impacto de um meteoro similar ao que caiu em Yarrabubba, os pesquisadores criaram modelos matemáticos bastante complexos que mostram os efeitos sobre a camada de gelo e como isso modificaria o clima do planeta.

De acordo com o estudo, se um asteroide realmente impactou a camada de gelo de um continente existente à época, provavelmente ejetou grandes quantidades de rocha, cinzas e poeira semelhantes a uma erupção vulcânica.

De acordo com Timmons Erickson, ligado ao Johnson Space Center da NASA e principal autor do estudo, um impacto dessa magnitude teria espalhado na atmosfera entre 87 trilhões e 5.000 trilhões de quilos de vapor de água. Isso provavelmente causaria o derretimento da camada de gelo, já que o vapor de água é um gás de efeito estufa bastante eficiente. "É possível que após o impacto a Terra tenha vivido um novo período aquecimento", disse Erickson.

O estudo de crateras de impacto como Yarrabubba são de grande importância para os cientistas conhecerem o passado do nosso planeta e oferecem dados e informações sobre como era nosso planeta há bilhões de anos. Mesmo que não houvesse ninguém por lá para testemunhar o acontecimento.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.




Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2024

"A Justiça sem força e a força sem justiça: desgraças terríveis" - Joubert -