Procure no Apolo11
Terça-feira, 20 dez 2022 - 10h28
Por Rogério Leite

Marte balança: sonda Mars Lander registra o maior terremoto já visto no Planeta Vermelho

Um poderoso abalo sísmico de 4,7 magnitudes foi registrado recentemente na superfície de Marte e de acordo com os pesquisadores, foi diferente de qualquer um dos milhares de terremotos registrados anteriormente. O abalo durou mais de dez horas e foi cinco vezes mais forte que o recorde sísmico detectado em agosto de 2021

O sismômetro a bordo da sonda registrou milhares de terremotos, mas nunca um tão grande como esse, disse a autora do estudo Caroline Beghein.
O sismômetro a bordo da sonda registrou milhares de terremotos, mas nunca um tão grande como esse, disse a autora do estudo Caroline Beghein.

Batizado de S1222a (sim, os terremotos em Marte têm nome), o sismo ocorreu em 4 de maio de 2022 em uma localidade fora da região tectonicamente ativa de Cerberus Fossae.

De acordo com os dados telemétricos obtidos pela InSight Mars Lander, o evento foi tão intenso para os padrões marcianos que propagou ondas sísmicas por toda a circunferência do planeta, em um evento inédito. O estudo das reflexões das ondas revelou diversas camadas de rochas sedimentares e vulcânicas na crosta marciana, o que poderia indicar uma colisão passada com um objeto maciço, possivelmente um meteoroide ou cometa. O estudo foi publicado em dezembro de 2022 na revista Geophysical Research Letters.

Continua após a publicidade


"A energia liberada por este único marsquake (terremoto marciano) é equivalente à energia cumulativa de todos os outros eventos que vimos até agora, e embora o evento estivesse a quase 2 mil quilômetros de distância, as ondas registradas eram tão grandes que quase saturaram nosso sismômetro", disse John Clinton, coautor do estudo e sismólogo ligado ao Instituto Federal Suíço de Tecnologia, de Zurique.

InSight Mar Lander (IML) é uma plataforma estacionária, situada na região de Elysium Planitia. Lançado em maio de 2018, pousou na planície em novembro de 2018. O objetivo do laboratório é justamente o de estudar a sismicidade da crosta, manta e núcleo planetário e para isso está equipado com diversos instrumentos e sismômetros de última geração.

“O sismômetro a bordo da sonda registrou milhares de terremotos, mas nunca um tão grande como esse", disse a autora do estudo Caroline Beghein, professora do departamento de Ciências da Terra, Planetárias e Espaciais da UCLA. "Este terremoto gerou diferentes tipos de ondas, incluindo dois tipos de ondas presas perto da superfície."

Segundo Caroline, as ondas reverberaram duraram cerca de 10 horas, dez vezes mais do que as detectadas anteriormente.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.




Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2024

"Tudo pode acontecer neste mundo, se a natureza pede" - Machado de Assis -