Procure no Apolo11
Terça-feira, 2 ago 2022 - 09h34
Por Rogério Leite

Telescópio James Webb aponta seus espelhos para TRAPPIST-1, em busca de sinais de vida

TRAPPIST-1 é uma estrela do tipo anã-vermelha, situada a apenas 40 anos-luz da Terra. Ao seu redor giram sete planetas, quatro dentro da chamada "zona habitável". Para estudar melhor esses sistema, os cientistas apontaram para aquela região o poderoso telescópio recém lançado, com o objetivo de encontrar nas atmosferas planetárias possíveis sinais de água ou até mesmo sinais de vida.

Primeira imagem em infra vermelho do sistema TRAPPIST-1, feita pelo telescópio James Webb, em julho de 2022.<BR>
Primeira imagem em infra vermelho do sistema TRAPPIST-1, feita pelo telescópio James Webb, em julho de 2022.

De acordo com Olivia Lim, que estuda os planetas dentro da zona habitável, o objetivo inicial é verificar se TRAPPIST-1b, c, g e h têm de fato alguma atmosfera. Para fazer isso será empregada a técnica do trânsito planetário para detectar assinaturas espectrais de moléculas de dióxido de carbono, água e ozônio.

"Os resultados de estudos como esses não apenas nos falarão sobre o TRAPPIST-1 e seus planetas, mas também podem nos ajudar a fazer suposições sobre outros sistemas solares e como procurar por sinais de vida", disse Lim.

Para a cientista, não detectar traços de atmosfera neste planetas não significa que um dia não a tiveram. No entender da pesquisadora, se ficar comprovado que suas atmosfera foram potencialmente removidas por explosões solares da estrela hospedeira, isso poderia ajudar a entender melhor sobre qual posição dentro dos sistemas solares seria mais provável de abrigar vida.

TRAPPIST-1 é muito diferente do nosso Sol e os planetas orbitam tão perto dele que é provável que haja muitas surpresas durante os estudo deste sistema.

“TRAPPIST-1 oferece uma oportunidade fantástica para testar o conceito de zona habitável fora do Sistema Solar”, disse o coinvestigador de um dos programas do James Webb que observará TRAPPIST-1h, Jacob Lustig-Yaeger.


Sistema TRAPPIST-1
TRAPPIST-1 se localiza a 39 anos-luz da Terra (cerca de 400 trilhões de km) na direção da constelação de Aquário e é composto primariamente por um tipo de estrela bastante comum, menor, mais fria e vermelha que o Sol.

Esquema de orbitas do Sistema TRAPPIST-1, composto de sete planetas, quatro deles dentro na zona habitável da estrela.<BR>
Esquema de orbitas do Sistema TRAPPIST-1, composto de sete planetas, quatro deles dentro na zona habitável da estrela.

Ao redor da estrela giram sete planetas possivelmente rochosos, batizados de TRAPPIST-b,c, d, e, f, g e h.

Os dados revelaram que todos os planetas giram muito rapidamente em torno da estrela-mãe. TRAPPIST-B, por exemplo, leva apenas 36 horas terrestres para completar uma revolução.

Os planetas G e B são aproximadamente 10% maiores que a Terra enquanto os menores D e H são 25% menores que o nosso planeta.

De acordo com o estudo, os planetas E, F e G são os que têm maiores chances de manterem a água em estado líquido, pois possivelmente têm temperaturas médias semelhantes, respectivamente -22, -54 e -74 graus Celsius.


Zona Habitável
Manter a água em estado líquido é a condição básica para o desenvolvimento da vida como a conhecemos e encontrar planetas com essa capacidade não é um achado qualquer.

Todas as formas de vida precisam de moléculas de água para seu desenvolvimento, inclusive os extremófilos, que se formam e se desenvolvem em ambientes extremamente hostis (daí seu nome), com índices de umidade próximos à zero.

Para Thomas Zurbuchen, administrador associado do Departamento de Missão Científica da NASA, "responder à pergunta se estamos sozinhos é uma prioridade científica em qualquer pesquisa e encontrar tantos planetas com este potencial é um passo notável na direção desse objetivo".

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.




Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2022

"Não é por termos vivido um certo número de anos que envelhecemos. Envelhecemos porque abandonamos o nosso ideal" - General Mac Arthur -